AGRICULTURA BIODINAMICA


Nos dias atuais, ouvimos mais e mais falar em agricultura biodinâmica. Mas muitas pessoas não sabem exatamente o que é ou sua origem.


Quando comecei a ler a respeito, achei fascinante! Estamos em Dornach, Suíça em 20 de Junho de 1924, no castelo de Koberwitz recebidos pelo conde e condessa Keyserlingk. O castelo fica a alguns minutos de Breslau, cidade que hospedou os participantes deste encontro.


O assunto é, como pediram muitos afiliados da Sociedade Antroposófica, como aplicar os conceitos de vida antroposóficos à agricultura. O assunto precisava ser tratado de maneira mais prática do que teórica e por isso se esperou até ter pontos de vista e experiências suficientes, coletados de quem já cultivava a terra.


E assim começou o Curso Agrícola, que hoje denominamos Agricultura Biodinâmica. Transcrevo abaixo citação de Rudolf Steiner na ocasião da abertura:

E na verdade pouquíssimas pessoas sabem que, no decorrer dos últimos decênios, ocorreu no âmbito da agricultura que todos os produtos dos quais o homem realmente vive estão degenerando e, a rigor, em escala extraordinariamente rápida ....... refletindo um pouco sobre as coisas que acontecem diariamente ..... podemos calcular mais ou menos dentro de quantos decênios os produtos estarão tão degenerados que, ainda no decorrer deste século, não mais servirão à alimentação humana.”


Quase 100 anos depois deste encontro, sinto que lamentavelmente seu receio vem se manifestando gradativamente. Claro que nossos ancestrais cultivavam de maneira mais próxima ao conceito de biodinâmico. O método biodinâmico que trata da integração do homem, das plantas, dos animais, das águas e do céu, ou seja, integra o Homem ao Todo que o cerca, observando os ritmos da Terra e do Céu. Ela é dinâmica, viva, se renova a cada ciclo!

Existe o tempo certo de plantar raízes, folhas ou frutos e existe um jeito de cuidar da terra que é semelhante ao da homeopatia.


A Ciência e a Tecnologia, sim trouxeram recursos que facilitam de inúmeras maneiras o processo de plantio, mas se distanciou de maneira abissal dos propósitos da Vida e do respeito à Natureza que nos proveria de tudo que necessitássemos.


Nossa atenção começa a se voltar ao consumo de alimentos naturais, ou seja, pouco ou nada processados. Também observamos mais atentamente se o alimento é orgânico, ou seja, cultivado sem agrotóxicos. Será isto suficiente?


A meu ver, após alguma pesquisa, não. Não mesmo. Importa muito o método de plantio, caso contrário continuamos no processo de deixar a terra estéril, e também um rápido retorno às origens dos hortifrútis. Estou falando de Sementes.


As sementes foram manipuladas para produzir folhas, frutos ou tubérculos cada vez mais bonitos, de alta produtividade e resistentes a doenças, entretanto os fitonutrientes ficaram esquecidos em algum lugar do passado.


Precisamos retomar este caminho e recolher o que de importante deixamos para trás. Inclusive o Propósito de cultivar a terra.


Como diz Milton Nascimento:

Afagar a terra Conhecer os desejos da terra Cio da terra, a propícia estação E fecundar o chão

© 2018 Gaia Nutre.Orgulhosamente criado por Bruno Guitel
Al. dos Nhambiquaras 1211 - São Paulo - SP - CEP: 04090-012

 gaianutreemporg@gmail.com

  • Facebook Icon